SINDPESP
Nota da FENDEPOL sobre a Lei 13.491/2017
//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
30/10/2017 - / Por
 

 

A Federação Nacional dos Delegados de Polícia Civil – FENDEPOL divulgou nota explicando tecnicamente os equívocos realizados por entidades que tentam estabelecer diretrizes e procedimentos afins na interpretação da lei 13.491/2017. Leia a íntegra:

 

A Federação Nacional dos Delegados de Polícia Civil - FENDEPOL, entidade representativa da classe dos Delegados de Polícia em âmbito nacional, manifesta esclarecimentos técnicos que contraditam o teor veiculado em diferentes manifestações de entidades diversas que tentam estabelecer em nível institucional um conjunto de diretrizes, paradigmas normativos e até procedimentais no que se refere à interpretação da Lei 13491/2017, sem adequações técnicas e constitucionais à própria semântica e teleologia daquela legislação novel.

Com a edição da referida lei os crimes dolosos contra a vida praticados por militar contra civil continuam sendo de competência da Justiça Comum (Tribunal do Júri), não descaracterizando a ontologia intrínseca àquela modalidade delitiva, a qual é inerentemente crime comum, inclusive em decorrência de toda uma sistemática doutrinária, jurisprudencial e de tratados internacionais, as quais são consideram o homicídio praticado por militar contra civil (inclusive em tempo de paz e na ausência de guerra declarada) como infração penal comum, cuja atribuição constitucional apuratória é , por força imperativa constitucional, das Polícias Civis na forma do que prevê o artigo 144, §4º da Constituição Federal.

Ademais, por força do que já está inserido em nosso ordenamento jurídico com fulcro na Resolução Federal nº 08/2012, devem ser adotadas nos casos de confronto armado de forças policiais com morte ou lesão corporal de civis a apuração imediata das unidades de polícia judiciária especializada em homicídios, com apreensão da arma de fogo relacionada e demais objetos necessários ao esclarecimento da persecução penal, além de encaminhamento imediato ao Setor de Balística dos departamentos de polícia técnica-científica estruturados nas Polícias Civis. 

Orienta-se os delegados de polícia a não alterar a sistemática vigente de apuração destas modalidades de crimes, visto que a Lei 13491/2017 deve ser aplicada modulando-se seus efeitos em conformidade com a ordem constitucional, sendo essencial aguardar-se inclusive posicionamento definitivo do Superior Tribunal de Justiça e do Supremo Tribunal Federal quanto a outras questões polêmicas inerentes à referida lei, como a alegada ampliação do escopo de crime militar na esfera dos tipos penais vigentes a partir das diversas legislações penais extravagantes, conforme difundido em notas e manifestos em redes sociais de cunho eminentemente corporativista. Ressalte-se que súmulas do STJ que definem natureza de crime comum no delito de abuso de autoridade, por exemplo, continua em vigência (Súmula 172).

 

Brasília/DF, outubro de 2017.

Rodolfo Queiroz Laterza

Presidente da Federação Nacional dos Delegados de Polícia Civil

 
 
 
 
1
18/1/2018 -
Ex-presidente da ADPF visita Sindpesp e Adpesp

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

2
18/1/2018 -
Déficit da Polícia Judiciária cresce 776 cargos só neste mês

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

3
16/1/2018 -
Assista à entrevista da presidente do Sindpesp no programa da UGT

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

4
15/1/2018 -
Tribuna Liberal: Sergio Rosa afirma que o trabalho na Polícia Civil é "análogo à escravidão"

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

5
15/1/2018 -
Diário Oficial do Estado de São Paulo - Nova diretoria da Associação dos Delegados de Polícia toma posse na Alesp

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6
15/1/2018 -
Segurança Pública em Debate - A importância das entidades de classe no resgate da dignidade da Polícia Judiciária Paulista

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

7
12/1/2018 -
Nova Diretoria Executiva da Adpesp toma posse em solenidade na Assembleia Legislativa de São Paulo

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

8
10/1/2018 -
Combater o crime organizado significa investir na Polícia Civil, governador!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

9
4/1/2018 -
NOTA FENDEPOL - Crítica sobre o colapso na Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Norte

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

10
4/1/2018 -
Nota Sindpesp

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

11
29/12/2017 -
Governo retira da Polícia Civil dinheiro que seria para pagar dissidio

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

12
27/12/2017 -
JP repercute reportagem de O Globo e entrevista presidente do Sindpesp

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

13
22/12/2017 -
Feliz Natal e excelente 2018!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

14
22/12/2017 -
Principais Realizações do Sindpesp em 2017

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

15
21/12/2017 -
Investigação policial é tema do segundo programa “Segurança Pública em Debate”

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

   
   
   
   



SINDICATO DOS DELEGADOS DE POLÍCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
sindpesp@sindpesp.org.br | 11-3337-4578




   
     
  + VISITADAS nos últimos 30 dias  
   
     
  Governo retira da Polícia Civil dinheiro que seria para pagar dissidio  
.
  /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////  
     
   
     
  Combater o crime organizado significa investir na Polícia Civil, governador!  
.
  /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////  
     
   
     
  Nota Sindpesp  
.
  /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////  
     
   
     
  Agora São Paulo - Estado anuncia reajuste para 1 milhão de servidores  
.
  /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////  
     
   
     
  O Liberal - Com 8 unidades policiais, Sumaré possui somente três delegados  
.
  /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////  
     
   
     
  Nova Diretoria Executiva da Adpesp toma posse em solenidade na Assembleia Legislativa de São Paulo  
.
  /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////